Não são necessários dois ou quatro anos. Já há pelo menos dois milhões de desgraçados em Portugal que querem outro rumo hoje. E já começaram a acender as tochas e a afiar as forquilhas.
Diogo a 13 de Outubro de 2009 às 21:01

nada disso... temos de todos os dias exigir esse novo rumo, procurara novas ideias, mesmo em sítios onde não imaginamos.
Daniel João Santos a 13 de Outubro de 2009 às 22:16

Plenamente de acordo. Não sou pela revolução, a não ser que esta seja permanente.
PF a 14 de Outubro de 2009 às 00:54