Mas este PR durará no cargo, no máximo dos máximos, não mais que um ano e tal e será substituído sem maior perturbação.

Fosse porventura Rei, a sua remoção antecipada (digamos assim) far-se-ia sem grande turbação, sem porventura sangue?


João Manuel Vicente a 21 de Setembro de 2009 às 20:08