A ideia de que o dinheiro a circular induz o crescimento económico é completamente errada. Até, porque como sabemos, a produção não tem como o destino final o consumo!
manuel gouveia a 26 de Agosto de 2009 às 21:31

Mesmo que as pessoas se limitassem a acumular dinheiro debaixo do colchão sem o depositar em bancos, isso não seria problema.

Em termos nominais isso apenas contribui para fazer baixar os preços na economia e esta adapta-se.

Em termos reais, as pessoas juntam meios monetários porque produzem, se produzem e não consomem isso equivale a um robot que trabalha quase de graça.

A baixa de consumo e aumento de poupança permite aumentar o investimento em acumulação de capital, aumentando a produtividade.

Só o processo de poupança e investimento permite aumentar a produtividade.

O consumo se adiado permite acelerar este processo. O aumento de consumo à custa de diminuição de poupança desacelera o crescimento da produtividade.

No final, é a preferência das pessoas que determina se um ou outro.

Não podemos dizer que um seja melhor que outro, apenas que se o objectivo é crescer mais depressa isso implica maior poupança e investimento.
CN a 26 de Agosto de 2009 às 22:37

Muito bons comentários quer do Manuel quer do CN.
P.F. a 27 de Agosto de 2009 às 01:31