Digamos que é o programa possível para um partido... social-democrata. Em linhas gerais, parece-me bem estruturado e obviamente diferente para melhor do do PS. Infelizmente o PSD continua a defender uma linha estatista para a Saúde e o Ensino, embora neste último não possua o cariz progressista e facilitista do actual governo.
PF a 28 de Agosto de 2009 às 00:32

Reavaliar os projectos significa avançar com eles passado um ano e meio. Logo, não passa de treta retórica, os contratos já estão assinados, quanto muito mudam as canetas.
Querem mesmo esta política? O Durão não foi eleito por mérito, mas por demérito do Guterres, aliás, eleito por demérito do Cavaco. Esses dois tiveram mérito depois das primeiras legislaturas mas depois veio o pântano, os espancamentos na ponte e borraram a pintura. O Sócrates foi eleito por demérito do Durão (e isso porque o governo Santana nem chegou a ser anedótico!). Agora, preparam-se para eleger a Manuela F. Leite apenas por demérito do Sócrates. Para quê? Para fazer ainda pior, leia-se acabar com o Estado Social e insistir no liberalismo sem regras que conduziu o mundo à crise actual? Não se lembram quando ela foi ministra? Não se lembram do Paulo Portas no poder? Querem-no ministro? E com que mérito?
Anónimo a 28 de Agosto de 2009 às 01:16

Um programa eleitoral não é nada, apenas meia dúzia de frases feitas. Este é o exemplo perfeito - reavaliar significa avançar com os projectos com outros jobs for the boys e títulos pomposos. Comparem-no com o programa do primeiro Sócrates e vejam as diferenças. Falhou em grande parte, é certo, mas fez mais pelo país do que qualquer governo PSD. E o problema é esse: apesar de ter feito mais, fez pouco. Um governo resiste até às primeiras gaffes, a do Sócrates foi a Universidade Independente (onde Marques Mendes e Alberto J. Jardim davam aulas) e daí ao freeport foi sempre a cair. Chama-se desgaste de imagem. De resto, espatifou-se completamente na ausência de diálogo na educação e o primeiro ministro da saúde só fez mal à mesma. Pinho e Lino de bacorada em bacorada foram iguais a tantos outros dos nossos governos mas... lembram-se de alguma medida social tomada pelo PSD? Não se lembram da Manuela F. Leite no governo? Querem a treta reacionária salazarista da família tradicional, do sexo só para ter filhos, da democracia em stand bye, das obras para pretos e russos? Querem isso outra vez? Votar no PSD é contribuir para o Paulo Portas no poder. O que fez ele quando lá esteve?
Anónimo a 28 de Agosto de 2009 às 02:11