«No Portugal de hoje os sindicatos perderam o imenso poder que detinham à medida que o país se foi desenvolvendo, com excepção dos que representam funcionários públicos e empresas detidas pelo Estado, porque será?»

Porque o bolso do contribuinte estica para pagar mais uns impostos. Porque o dinheiro público não é de todos - do estado - mas é, na prática, daqueles que têm o poder de o gerir. E porque, finalmente, esta actuação política
é caucionada pelos eleitores que votam nos políticos que assim gerem a coisa pública.

jorge a 30 de Agosto de 2009 às 03:03

Em relação à confusão na caixa de comentários do post referido, na parte que me toca, agradecido.

Que tu nunca tenhas feito greve já se adivinhava há muito tempo, pelos vistos nunca a precisaste de fazer. Presumo que nunca te calcaram ou puseram em causa direitos.

Em relação aos sindicatos, eu até que nem sou fã dos actuais, gostaria de saber quem conseguiu os deveres, direitos e regalias que existem? ou caíram do céu?

Sei que vais dizer que as actuais leis estão mal, mas tens de dizer se existe alguém neste país que discordando delas nunca tenha usufruído dessas leis.

Daniel João Santos a 30 de Agosto de 2009 às 09:38

"Em relação aos sindicatos, eu até que nem sou fã dos actuais, gostaria de saber quem conseguiu os deveres, direitos e regalias que existem? ou caíram do céu?"

Os sindicatos não foram peça relevante nisso. Quem conseguiu os actuais direitos e regalias foram todos aqueles que com o seu trabalho, conseguiram proporcionar crescimento económico e desenvolvimento. Em Portugal, os trabalhadores andam a perder direitos e regalias exactamente porque deixamos de crescer e desenvolver-mo-nos. Queres aumentar os direitos e as regalias, tens de pôr o país novamente a crescer. Se os sindicatos são um entrave ao crescimento do país, o que tens é os sindicatos a proporcionar perda de direitos e regalias.

Essa tua ideia de que sem os sindicatos, coitados dos trabalhadores, é uma mistificação do que os sindicatos fizeram (uma mistificação propagada pelas forças de esquerda deste país). Existiram alturas em que um conjunto de sindicatos foram importantes? Sim. Mas localizadas no tempo e em alguns sectores. Nada de relevante para o conjunto da economia. Mesmo porque em muito lugares, estes foram muito mais um entrave à obtenção de direitos e regalias que outra coisa. Estudar a Inglaterra dos anos 70 e 80 ajuda muito a perceber isso.

Dizia-me hoje um amigo meu:

"Sabes Daniel, andavas tu de fraldas e pessoas morriam nas ruas do Barreiro em defesa dos direitos que hoje tomas como normais."

"Sabes Daniel, andavas tu de fraldas e pessoas morriam nas ruas do Barreiro em defesa dos direitos que hoje tomas como normais."

-Não confundas ditaduras com democracias consolidadas. Ninguém tinha direitos na época, nem sequer os deputados do regime, que a qualquer momento poderiam caír em desgraça, decorre da natureza dos regimes totalitários, convém no entanto perceberes que durante o PREC, vários políticos procuraram instaurar em Portugal uma ditadura marxista...