A generalização é abusiva.

Hoje, no debate, quando confrontada com o facto de não pedir maioria absoluta, Ferreira Leite disse - como já o havia feito no passado - que não chantageava o eleitorado e que não considerava essencial haver uma maioria absoluta, porque já tinha havido maus governo com essa maioria e bons governos com maioria relativa. Quer resposta mais democrática e respeitadora dos eleitores que esta?
José Barros a 13 de Setembro de 2009 às 03:14

Caro José Barros,
Se reparar, este postal foi publicado no dia 11, logo, na véspera do debate onde isso foi declarado inequivocamente pela candidata Manuela (eu, pelo menos ainda não o tinha ouvido ou lido antes posto assim claramente).
O respeito pelos eleitores (que são pessoas) tem marcado de facto uma profunda diferença entre os candidatos do PS e do PSD. Sócrates está-se positivamente nas tintas para o que as pessoas (que são eleitores) querem, desejam ou precisam. Oxalá, a candidata do PSD não se esqueça dessa diferença quando subir ao poder, como fez no passado quando iniciou a inquisição fiscal - com o arrogante Macedo de má memória.
zedeportugal a 13 de Setembro de 2009 às 13:16